Dicas na Produção de Vídeos de Integração

A primeira vista, a produção de um vídeo de integração pode parecer simples, não é? Afinal, basta a produtora de vídeo ir na empresa, ligar o REC da câmera e as coisas naturalmente acontecem, certo? ERRADO. Não é bem assim que a coisa funciona.

A primeira dificuldade na criação deste material está em sua duração. Muitas vezes esta ferramenta é criada baseada em manuais de integração com 10, 20, 30 páginas ou mais, muitas vezes com a missão de substituir apresentações que levam 2, 4, 6 horas. Isto tudo resulta em vídeos mais longos e que exigem muito mais tempo para montagem, edição e finalização por parte da produtora de vídeo de integração.

É necessário muito planejamento e experiência do responsável pela criação para que o filme seja eficiente, que desperte orgulho – ou ao menos interesse – nas pessoas que estão passando por um processo de integração e que traga o retorno esperado, seja em economia, em segurança ou padronização.

Para facilitar o planejamento e o processo criativo, abaixo seguem 02 dicas muito importantes que devem ser levadas em conta durante seu desenvolvimento.
 

1) TRANSFORME MENSAGENS NEGATIVAS EM MENSAGENS POSITIVAS:

“Não suje seu ambiente de trabalho”, “Não se atrase”, “Nunca estacione fora das vagas” são orientações comuns de serem encontradas em manuais de integração. Entretanto estas informações tem um peso diferente quando são colocadas em um vídeo, junto de imagens ilustrando, com música e com um locutor.

Primeiramente podemos nos apoiar na PNL – Programação Neurolinguística – para explicar porquê é uma má ideia usar mensagens negativas. O “não” é uma abstração, ou seja, ele por si só não comunica nada, é necessário um complemento. E é neste complemento que o cérebro muitas vezes acaba fixando a informação. Em um vídeo de integração o uso desnecessário de mensagens negativas pode provocar o comportamento que se quer evitar – comprometendo a própria integração.


 

O segundo ponto a destacar é do objetivo do vídeo: um vídeo de integração deve demonstrar que este profissional é bem vindo, ele precisa ser motivado ao trabalho e necessita de apoio – ele não precisa de uma mensagem inquisidora e ameaçadora. O ambiente precisa ser acolhedor e para isto os profissionais precisam ser reconhecidos pelo seus acertos e não pelos seus erros.

Ao substituir a frase “não suje seu ambiente de trabalho” por “mantenha seu ambiente de trabalho limpo” é um exemplo de como a mensagem do vídeo pode ser muito mais incentivadora para o acerto do que inquisidora com os erros.

 
2) APROVEITE A OPORTUNIDADE PARA REFORÇAR E MULTIPLICAR VALORES:

Convide os funcionários com mais tempo de casa e os líderes naturais da empresa para participar do processo de planejamento e criação do vídeo de integração.
Este pode ser um momento de reflexão e reciclagem para estes funcionários, além de servir para o próprio departamento pessoal alinhar seu trabalho com as necessidades e expectativas dos líderes.

Além dos líderes terem a capacidade de inspirar outros funcionários, eles sem dúvida se sentirão importantes (com toda razão) ao serem consultados no planejamento desta ação.

Uma outra estratégia que funciona muito bem é utilizar os próprios funcionários na gravação do vídeo. A criação de um vídeo é um evento especial na rotina empresarial e sempre acabam gerando comentários que acabam por reforçar o conteúdo do vídeo. Além disso, o investimento na produção de videos de integração irá gerar retornos que poderão ser facilmente mensurados e identificados pela empresa (leia mais sobre o retorno obtido com os videos clicando aqui).

Saber que um determinado funcionário participou de uma cena colocando EPI ou que outra funcionária ajudou em uma cena no procedimento na recepção de um visitante são exemplos de como toda informação pode ser reforçada e multiplicada nesta oportunidade.

Como muitos profissionais de RH tem conhecimento, o nível de produção não é apenas determinado pela capacidade física ou fisiológica do empregado (como afirmava a Teoria Clássica), mas também por vivências sociais e expectativas do grupo. Este processo de planejamento de um vídeo de integração possibilita uma excelente oportunidade para se estimular a troca entre diversos atores dentro da empresa. O trabalho da produtora de vídeo de integração é analisar e entender a dinâmica da empresa para atingir os melhores resultados e gerar uma mensagem mais eficiente para o ambiente corporativo.

 

Erick Monstavicius é Engenheiro, MBA em Marketing e Produtor Audiovisual da Cinemátika Filmes.

 

Sua empresa precisa de um vídeo de integração?
Nós podemos lhe ajudar.

Entre em contato
Tel: (11) 4226.4797
Email: contato@cinematika.com.br